Notícias

Gestão austera e corte de gastos garantem melhorias no transporte público

Foto: Valdecir Galor/SMCS

| 9/10/2018

A reintegração metropolitana do transporte, a implantação da primeira fase do Ligeirão Norte-Sul e a liberação de recursos para Linha Direta de biarticulados do Santa Cândida ao Capão Raso; o Circular Centro 100% elétrico em testes e a renovação anual da frota são medidas da Prefeitura para garantir melhor qualidade na mobilidade por ônibus em Curitiba.

Em um ano e dez meses de gestão, a administração municipal equilibrou o Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC), que estava deficitário, e promoveu o saneamento financeiro da (Urbs) Urbanização de Curitiba S/A, empresa que gerencia o transporte público na cidade, com a quitação de débitos e medidas que geraram economia aos cofres públicos.

O horário de atendimento aos cidadãos, que na gestão passada foi fixado das 8h às 14h, foi alterado para o período da tarde (das 12h30 às 18h30), para maior comodidade dos usuários dos serviços. Além, de melhor atender à população, a mudança gera uma economia que deve ultrapassar R$ 500 mil neste ano.

Como parte do ajuste de contas pendentes, desde janeiro de 2017 até aqui, R$ 83,8 milhões em dívidas da Urbs foram parceladas. Eram pendências do não pagamento de impostos e taxas, débitos trabalhistas e com a Copel. Neste total estão computados o parcelamento com o Programa de Demissão Voluntária feito em 2017.

“O PDV para os funcionários já aposentados que ainda estavam na ativa nos levou a uma renovação da estrutura funcional da empresa”, disse o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Retomada do transporte

A recuperação do Fundo de Urbanização de Curitiba (FUC), que em janeiro de 2017 estava deficitário em cerca de R$ 5 milhões e que hoje encontra-se em equilíbrio, permitiu à Urbs iniciar a renovação da frota de ônibus da capital, que há mais 5 anos não feita e também garantir o pagamento dos serviços executados.

Antes disso, a empresa assinou um termo de repactuação com os três consórcios de empresas, medida importante para colocar fim as mais de 20 ações judiciais que travavam a renovação da frota. O termo foi avaliado pelo Ministério Público e está disponível no site da Urbs (www.urbs.curitiba.pr.gov.br) para consulta.

No acordo está previsto a renovação de 150 ônibus por ano até 2020. Com o fim da judicialização do processo e do fluxo financeiro no FUC, a Urbs já entregou à cidade 49 novos ônibus. “Temos previstos para o fim do ano o restante para completar os 150”, disse Maia Neto.

Na nova frota estão os ligeirões para o eixo Norte-Sul, que na primeira etapa vai do terminal Santa Cândida até a Praça do Japão. A linha seguirá até o Capão Raso, na segunda fase que terá a obra licitada ainda neste ano.

O equilíbrio do FUC tem mantido o salário de motoristas e cobradores em dia e há mais de um ano o sistema de transporte não enfrenta greves. Com a regularidade do sistema, o número de passageiros pagantes no transporte, que influencia diretamente no cálculo da tarifa técnica, está em equilíbrio pela primeira vez em mais de seis anos. “Deixamos de ter perda de passageiros e isso é muito significativo”, destacou o presidente da Urbs.

Transparência

A Urbs mantém no seu site todos os números, dados, planilhas e informações a respeito do cálculo tarifário para remuneração dos consórcios Pontual, Pioneiro e Transbus, que fazem a operação do transporte coletivo em Curitiba.

Quem acessar o site pode conferir o percentual que cada componente dos custos do transporte pesam na tarifa do passageiro. Além das tabelas, a Urbs disponibiliza também todos os contratos e o valor da tarifa técnica.

A empresa está estudando uma nova forma de mostrar ao cidadão como são feitos os cálculos dos custos do transporte público. A proposta que está sendo desenvolvida prevê uma maneira didática e interativa para que o próprio cidadão faça as projeções. A previsão é de que até o início do ano que vem essa nova ferramenta para aumentar a transparência seja disponibilizada.
 


Principais ações desde janeiro de 2017

1/1/2017: o Fundo de Urbanização de Curitiba, que remunera as empresas pela operação do sistema, estava com saldo negativo de R$ 5.737.845,40. Hoje, o saldo está positivo, em cerca de R$ 15 milhões. O saldo deste fundo é usado exclusivamente para pagamentos das despesas do transporte e a renovação da frota quando os novos ônibus começarem a entrar no sistema. A contabilidade financeira do FUC tem acompanhamento dos órgãos de controle como Ministério Público e Tribunal de contas.

16/1/2017: reintegração da linha de ônibus Colombo-CIC, beneficiando mais de 30 mil passageiros de Curitiba e do município vizinho.

6/2/2017: o reajuste da tarifa de ônibus foi necessário para o reequilíbrio da contas, tanto para iniciar a renovação da frota como para pagar em dia o serviço de operação do transporte coletivo e acabar com as paralisações constantes no sistema.

20/2/2017: reintegração do terminal CIC com linhas de Araucária: Angélica/Capão Raso e Araucária/Capão Raso.

29/3/2017: mais um município da Região Metropolitana de Curitiba volta a ter reintegração do transporte coletivo. O ligeirinho Curitiba/Fazenda Rio Grande foi integrado à estação-tubo da Pontifícia Universidade Católica (PUC).

4/2017: Urbs retoma o recadastramento de idosos e deficientes físicos com direito a isenção da tarifa. Mais de 100 mil recadastramentos foram feitos desde então.

20/6/2017: nova linha Terminal Roça Grande/Terminal Santa Cândida, beneficiando cerca de três mil passageiros que circulam entre Curitiba e Colombo.

23/7/2017: integração temporal entre a linha expressa Santa Cândida/Capão Raso e a Rua da Cidadania Boa Vista.

14/11/2017: Urbs e Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) assinaram termo de ajuste para a renovação da frota de transporte coletivo do município e o reequilíbrio econômico e financeiro do contrato entre ambas as partes. O termo colocou fim a 23 ações judiciais das empresas contra a Urbs que tramitavam na Justiça desde 2013. Diante dessa solução, serão adquiridos o mínimo de 150 novos ônibus por ano, um total de 450 veículos até 2020.

31/11/2017: abertura do Terminal Santa Cândida para a nova linha Quatro Barras/Santa Cândida, que beneficia 2.170 passageiros por dia que se deslocam entre a capital e o município de Quatro Barras.

11/12/2017: começa a renovação da frota com a chegada dos dez primeiros novos ônibus adquiridos pela empresa Expresso Azul, do Consórcio Transbus, que solicitou à Urbs a troca de alguns modelos convencionais.

2/2018: Prefeitura anuncia congelamento da tarifa ao passageiro em R$ 4,25.

3/2018: começa a troca da iluminação de todas as 389 estações-tubo da cidade por lâmpadas LED (diodos emissores de luz), mais econômicas e duráveis que as lâmpadas fluorescentes.

28/3/2018: entra em operação o primeiro trecho do ligeirão Norte/Sul, com 25 novos biarticulados. São 10 quilômetros entre o Terminal Santa Cândida e a Praça do Japão.

24/4/2018: extrato eletrônico na internet mostra todas as movimentações feitas pelos passageiros que têm cartão-transporte.

30/7/2018: agendamento digital para serviços de cartão-transporte. Os passageiros poderão marcar pela internet o dia, local e horário do atendimento em qualquer um dos dez postos da Urbs. O novo serviço está diponível no site www.curitiba.pr.gov.br.

7/8/2018: mais 14 novos ônibus entregues na cidade. A ação faz parte da renovação da frota do transporte público e até o fim deste ano serão 150 novos veículos substituídos. Até agora foram 49 novos ônibus.

14/8/2018: o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, foi à Camara Municipal de Curitiba prestar esclarecimentos sobre a situação financeira da empresa de economia mista e também esclarecer dúvidas aos vereadores sobre contratos, segurança, bilhetagem, renovação de frota entre outros assuntos relacionados ao transporte público da capital. Maia Neto respondeu a três perguntas de cada vereador presente.

25/8/2018: mais uma integração metropolitana é retomada com a volta da linha direta (ligeirinho) entre Curitiba e Almirante Tamandaré. Antes chamada de Fazendinha/Tamandaré, a linha é agora identificada como Caiuá/Cachoeira.

19/9/2018: lançada licitação para modernizar o Estacionamento Regulamentado na cidade (EstaR), que passará a ser digital. A plataforma tecnológica vencedora será responsável por credenciar aplicativos de celulares para venda de créditos de EstaR aos motoristas de forma prática, segura e mais rápida.

24/9/2018: Urbs lança edital para credenciamento de pontos de venda de créditos. A ideia é ampliar para o maior número possível os locais - farmácias, supermercados, bancos, lotéricas e outros estabelecimentos - para carregar o cartão-transporte. Atualmente, a carga pode ser feita em 23 bancas de jornais e revistas.

Categoria: Outros

Arquivos

Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012