Notícias

Justiça mantém as obras da Praça do Japão e nega pedido do MP

Pedro Ribas/SMCS

| 6/3/2018

A juíza Patrícia de Almeida Gomes Bergonse, da 5 ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, negou o pedido do Ministério Público de interromper as obras da Praça do Japão. Com esta decisão, a Prefeitura de Curitiba dará continuidade aos trabalhos de implantação do Ligeirão Norte-Sul, que entrará em operação neste mês, com 25 biarticulados que farão a ligação entre o terminal do Santa Cândida e o tubo da estação Bento Viana.


Em seu entendimento, baseado nas argumentações da Procudoria Geral do Município (PGM), "foram atendidas as formalidades legais pelo ente municipal" e a paralisação dos trabalhos "poderia ocasionar prejuízos, não somente ao projeto que está sendo implantado e que visa diretamente o benefício da população no que tange à mobilidade urbana, mas também, ao cofre público municipal, eis que já foram empregados mais de 16 milhões de reais na obra de implantação da Linha Direta Norte-Sul".
A nova linha deve entrar em funcionamento até o fim de março e vai beneficiar cerca de 36 mil passageiros por dia. O tempo necessário para o trajeto entre o Santa Cândida até a estação Bento Viana (a cerca de 230 metros da praça) será reduzido pela metade (dos atuais 40 para 20 minutos).

Praça preservada

As obras não alteram a estrutura da praça. Houve apenas a mudança de local da feirinha orgânica e uma correção geométrica num trecho de cerca de 30 metros de rua que liga a praça à República Argentina por onde passarão os ônibus e cuja pavimentação está sendo concluída esta semana.

Benefícios

Parando apenas em terminais e estações de grande fluxo, o Ligeirão vai permitir ganho de tempo aos usuários que fazem o deslocamento desde o Terminal Santa Cândida até a região do Batel e Água Verde, passando pelo Centro, e vice-versa em comparação aos que usam a linha paradora que permite embarques e desembarques a cada 500 metros nas estações tubo.
Saindo do Santa Cândida, o Ligeirão Norte-Sul vai parar no terminais Boa Vista, Cabral, estações Passeio Público, Central, Eufrásio Correia, Oswaldo Cruz e Bento Viana, a última para o desembarque.

Na linha expressa Santa Cândida - Capão Raso os ônibus fazem as seguintes paradas desde o Santa cândida até o Batel: Terminal Santa Cândida, estações-tubo Joaquim Nabuco, Fernando de Noronha, Antônio Lago, Terminal Boa Vista, estações-tubo Gago Coutinho, Holanda, Antônio Cavalheiro, Terminal Cabral, estações Bom Jesus, Moisés Marcondes, Constantino Marochi, Maria Clara, Passeio Público, Eufrásio Correia, Alferes Poli/Catedral da Fé, Oswaldo Cruz, Coronel Dulcídio e Bento Viana.

A Prefeitura já conseguiu aprovar junto à Caixa Econômica Federal cinco projetos, no total de R$ 15 milhões, para as obras de ultrapassagem nas estações Silva Jardim, Dom Pedro I, Morretes, Carlos Dietzsch (Igreja do Portão) e Itajubá. Com a liberação dos recursos pelo governo federal será possível licitar as obras para o funcionamento do ligeirão até o sul.

Categoria: Transporte Coletivo

Arquivos

Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012