Ter, 30 de Setembro de 2014

Notícias

Projeto Acesso

Foto: Daniel Waldrigues

O novo serviço foi viabilizado com a licitação da operação do transporte coletivo feita pela Urbs.

| 19/12/2012

O prefeito Luciano Ducci lançará nesta quinta-feira (20), às 9 horas, no estacionamento do prédio central da Prefeitura, o projeto Acesso, serviço de transporte porta a porta para atender pessoas com deficiência que moram em Curitiba e não têm condições de deslocamento usando os ônibus convencionais.
O transporte será feito com nove microônibus, um para cada regional da cidade.

O novo serviço foi viabilizado com a licitação da operação do transporte coletivo feita pela Urbs em 2010. O edital de licitação previa a inclusão do transporte especial, porta a porta, nos serviços de transporte coletivo da cidade. Como o restante da frota, os ônibus do projeto Acesso vão passar a cada seis meses por vistoria feita por técnicos da Urbs.

Os ônibus farão o transporte de ida e volta da casa da pessoa com deficiência até os serviços de saúde, como hospitais, clínicas de reabilitação e laboratórios, com acompanhamento de um atendente capacitado. A previsão inicial é atender 60 pessoas por dia. O atendimento deverá ser ampliado gradativamente, de acordo com a demanda.

Para serem atendidos, os beneficiários precisam se cadastrar no projetoem um Centrode Referência da Assistência Social (CRAS), onde será avaliada a condição socioeconômica de cada um. Depois receberão uma carteirinha de usuário, sem a qual não terão acesso ao transporte.

Além da carteirinha, o usuário deverá estar acompanhado por um maior de idade. Os microônibus também poderão ser usados para atendimento socioassistencial ou serviço oferecido por Centro Municipal de Atendimento Especializado, desde que não continuado. O projeto Acesso será administrado pela Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

SITES - Os curitibanos também contam com um serviço, até onde se tem notícia, ainda inédito no mundo. É o transporte prestado a alunos especiais por 56 ônibus que fazem 52 linhas e contam com terminal exclusivo. Todos os ônibus circulam com atendentes que auxiliam os alunos no embarque, desembarque e acomodação dentro do veículo, garantindo que todos viajem com segurança.

Implantado em 1984, o sistema é operado em parceria pela Urbs e Secretaria Municipal da Educação e atende cerca de 2,5 mil alunos de 35 instituições de ensino especial. Quase metade dos alunos atendidos usam ônibus a partir do Terminal do Sites, que fica na avenida Visconde de Guarapuava, 830, entre as ruas Padre Germano Mayer e Schiller. Outros 1,3 mil alunos são atendidos no próprio bairro, o mais próximo de suas casas, pelas chamadas linhas diretas. São 31 linhas que percorrem a cidade de Norte a Sul e de Leste a Oeste. O ponto mais distante fica no Tatuquara, perto do conjunto Rio Bonito, já na divisa com Araucária.

ÔNIBUS – Curitiba chega a 2013 com o maior percentual do país de acessiblidade na frota do transporte coletivo. 96,5% dos 1.920 ônibus da frota operante do transporte coletivo da capital paranaense são 100% acessíveis, ou seja, atendem todas as exigências da legislação brasileira.

O segundo maior pecentual, segundo o Estudo Mobilize 2011, do portal Mobilize Brasil, é de Belo Horizonte (MG), com 70% dos ônibus acessíveis.

O índice se deve principalmente ao programa de renovação da frota de ônibus implementado pela Prefeitura a partir de 2005. Há sete anos só entram na frota curitibana ônibus totalmente acessíveis embora a lei determinando esta acessibilidade seja de 2009. Em 2005, o percentual de ônibus com acessibilidade girava em torno de 45%.

A partir daquele ano os ônibus que entram na frota curitibana de transporte têm todos os acessórios e equipamentos de acessibilidade o que inclui espaço adequado para cadeirantes com lugar para acompanhante, balaústres em relevo próximo aos bancos reservados a idosos e deficientes, e elevadores e degraus que ficam no nível da calçada. Além disso, os ônibus dos sistemas Expresso (que circulam nas canaletas exclusivas) e Linha Direta (Ligeirinhos) têm embarque e desembarque em nível, em plataformas dos terminais e estações tubo.

Além dos ônibus também os terminais de transporte estão ganhando cada vez mais acessibilidade. Iniciado em março, com previsão de término para março do ano que vem, o projeto de melhoria dos terminais prevê obras de manutenção e acessibilidade nos 21 terminais urbanos e no terminal Guadalupe, que é metropolitano. Os terminais estão ganhando novos sanitários, inclusive para pessoas com deficiência, nova pintura, sinalização, iluminação, fitas antiderrapantes e de alerta próximo às plataformas e escadas, paisagismo e câmeras de monitoramento.

A Rede Integrada de Transporte tem 1.920 ônibus, 21 terminais urbanos, nove terminais metropolitanos, 81 quilômetrosde canaletas, 364 estações tubo e 350 linhas. A RIT atende em média 2,3 milhões de passageiros por dia. São em torno de 21 mil viagens e 500 mil quilômetros percorridos pela frota de ônibus.


Arquivos

Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012