Notícias

Urbs começa o cadastramento de motoristas que trabalham na cidade

Foto: Daniel Castellano / SMCS

| 22/10/2019

A Urbanização de Curitiba (Urbs) iniciou às 18h de segunda-feira (21/10) o cadastramento dos motoristas de transporte por aplicativos. A medida obedece ao decreto, assinado pelo prefeito Rafael Greca em agosto, que amplia a regulamentação do serviço na cidade.

Os motoristas terão 60 dias para efetuar o cadastro, que  deve ser feito no site na Urbs.

O motorista deve preencher dados pessoais, como o número da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com anotação do exercício de atividade remunerada (Ear), endereço e dados do veículo.

Com o fim do prazo para cadastramento, o veículo conduzido por motorista não cadastrado está sujeito a recolhimento ao pátio da Superintendência de Trânsito (Setran).

De acordo com o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maria Neto, o cadastro é importante para valorização da categoria, segurança dos passageiros, gestão do modal no município, inibição de clandestinos e conhecimento da realidade acerca da quantidade de motoristas que prestam o serviço. A estimativa é que existam 12 mil motoristas de aplicativos de transporte em Curitiba.

De acordo com Alessandro César de Souza Alves, Gestor da Área de Táxi e Transporte Comercial da Urbs, também será possível gerenciar informações ao cliente final, como reclamações, elogios e sugestões.

Regulamentação

Em novembro do ano passado, a Prefeitura publicou a atualização da regulamentação do setor, com melhorias para motoristas, usuários e condições de tráfego nas ruas de Curitiba.

O emplacamento do veículo, antes restrito a Curitiba, agora pode ser feito em qualquer cidade do país. O tempo de fabricação dos veículos autorizados a trabalhar no transporte privado de passageiros também foi ampliado. Antes limitado a cinco anos, agora esse prazo máximo é de sete anos.

A idade veicular de sete anos está em consonância com a média adotada nas principais capitais brasileiras em que o serviço opera com satisfatórios indicadores de qualidade. Para veículos elétricos ou adaptados para transporte de pessoas com deficiência o prazo permanece de até oito anos.

Em agosto, o prefeito Rafael Greca assinou um decreto em que amplia a regulamentação, com o compartilhamento de dados cadastrais dos motoristas entre empresas e a Urbs, que administra e fiscalizará o serviço no município.

Categoria: Outros

Arquivos

Dezembro 2019
Novembro 2019
Outubro 2019
Setembro 2019
Agosto 2019
Julho 2019
Junho 2019
Maio 2019
Abril 2019
Março 2019
Fevereiro 2019
Janeiro 2019
Dezembro 2018
Novembro 2018
Outubro 2018
Setembro 2018
Agosto 2018
Julho 2018
Junho 2018
Maio 2018
Abril 2018
Março 2018
Fevereiro 2018
Janeiro 2018
Dezembro 2017
Novembro 2017
Outubro 2017
Setembro 2017
Agosto 2017
Julho 2017
Junho 2017
Maio 2017
Abril 2017
Março 2017
Fevereiro 2017
Janeiro 2017
Dezembro 2016
Novembro 2016
Junho 2016
Maio 2016
Abril 2016
Março 2016
Fevereiro 2016
Janeiro 2016
Dezembro 2015
Novembro 2015
Outubro 2015
Setembro 2015
Agosto 2015
Julho 2015
Junho 2015
Maio 2015
Abril 2015
Março 2015
Fevereiro 2015
Janeiro 2015
Dezembro 2014
Novembro 2014
Outubro 2014
Setembro 2014
Agosto 2014
Julho 2014
Junho 2014
Maio 2014
Abril 2014
Março 2014
Fevereiro 2014
Janeiro 2014
Dezembro 2013
Novembro 2013
Outubro 2013
Setembro 2013
Agosto 2013
Julho 2013
Junho 2013
Maio 2013
Abril 2013
Março 2013
Fevereiro 2013
Janeiro 2013
Dezembro 2012
Novembro 2012
Outubro 2012
Setembro 2012
Agosto 2012
Julho 2012